[Resenha] O Livro Selvagem - Juan Villoro

26 de fevereiro de 2012
Título: O Livro Selvagem
Autor: Juan Villoro
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 192
Ano: 2012
Mais informações: Skoob
Compare preços: Buscapé

História de aquisição do livro: Livro recebido de parceria da Companhia das Letras. =)

Sinopse: Juan tem treze anos e já planejou as próximas férias: quer ficar em casa e passar os dias brincando e aproveitando o sol do verão. Mas sua família está passando por uma situação difícil. Os pais acabaram de se divorciar, e, tentando se adaptar à nova vida, sua mãe decide que precisa passar alguns dias sozinha. Juan, então, tem de ir para a casa do tio Tito, um sujeito um tanto excêntrico, que ama os livros mais que tudo e tem estantes espalhadas por todos os cantos da casa. Nessa busca, entre livros, leituras e a convivência com o tio e com Catalina, a menina que trabalha na farmácia em frente da casa de seu tio, Juan vai descobrindo um pouco mais sobre si mesmo e sobre a relação da literatura com as experiências que vivemos cotidianamente.

"- Há pessoas que acham que entendem um livro só porque sabem ler. Eu já disse que os livros são como espelhos: cada pessoa encontra neles aquilo que está em sua própria mente. O problema é que você só descobre que existe isso dentro de você quando lê o livro certo. Os livros são espelhos indiscretos e arriscados: fazem com que as ideias mais originais saiam da sua cabeça e trazem à tona outras novas, que você não sabia que tinha. Quando você não lê, essas ideias ficam presas dentro da sua cabeça e não serve pra nada."
(página 75)

Juan poderia ser o personagem principal de 'O livro selvagem'. Mas não é. Tal como o nome da obra sugere, as figuras predominantes na narrativa são os livros. Como boa apreciadora dos livros que sou, já deste ponto de partida fiquei envolvida pela trama de Villoro, tão brilhantemente narrada.

Após a separação de seus pais, Juan é enviado para a casa de seu tio durante o período das férias escolares. Isso parece um pouco injusto a seus olhos, uma vez que a irmã ficará na casa de uma amiguinha e ele, preso com o tio meio maluco, que tem pelos saindo pelas narinas e toma chá várias vezes ao dia, não conseguindo encerrar um diálogo inteiro porque precisa ir ao banheiro. Mesmo sendo ainda um adolescente, Juan sente, no fundo, que esse tempo é necessário para que sua mãe faça uns 'ajustes' em sua vida pessoal. E, afinal, tio Tito sempre fora legal com ele, apesar de morar em uma casa grande, sem um telefone e outras atividades, a não ser a leitura. Ler, para Juan, não é um problema: ele até aprecia a companhia de um bom livro que fale de aranhas, por exemplo.

As primeiras semanas são de adaptação, e Juan sente-se bem, não tendo mais os pesadelos noturnos que estavam usualmente ocorrendo. Tio Tito apresenta-o a sua biblioteca, que é gigante ao ponto de Juan se perder entre os corredores e prateleiras e ter que utilizar um sino para seu tio localizá-lo. Além disso, ele encontra em seu sobrinho a possibilidade de achar o livro selvagem, aquele que foge quando alguém tenta encontrá-lo. Tal livro só pode ser lido por um leitor especial, e tio Tito acredita que Juan seja esse leitor. Mas como achá-lo em uma biblioteca gigante que, além da quantidade exorbitante de livros, parece que os mesmos mudam constantemente de lugar? Coisas diferentes começam a ocorrer na casa de Tito, e tudo leva a crer que a presença de Juan é o que desencadeia essas ações. Resta ao menino, agora, a responsabilidade de achar o tal livro, descobrir o seu conteúdo e motivo de ele ser o escolhido para lê-lo, se esse for o caso. E ainda tem a adorável Catalina, garota que trabalha do outro lado da rua, numa farmácia, e que acabará se envolvendo de forma extremamente curiosa na aventura de Juan. Além de deixar o coração do menino acelerado cada vez que a vê.

Preciso dizer que a narrativa desse livro é maravilhosa e nem é exagero. O sentimento que tive foi de ter sido jogada em um universo fantástico, com toda a magia que os livros trazem quando eles são o ponto focal de uma trama. Acompanhei toda a experiência de um adolescente com a leitura e a excentricidade do seu tio que, em vários momentos, me lembrou um pouco Dumbledore (Harry Potter), devido à sua genialidade e hábitos estranhos. Apesar de inseridos em situações e universos totalmente distintos, não pude deixar de fazer a associação entre esses personagens. Tito trata os livros como se fossem seres vivos e, muitas vezes, eles o são nesta narrativa, chegando ao ponto de mudar seu próprio texto quando lido por pessoas diferentes, escolher o seu leitor, mudar de lugar nas prateleiras, entre outros.

Foi muito bom sair da rotina de livros 'mais-do-mesmo' e me aventurar na trama de 'O livro selvagem'. O livro é fininho, lê-se fácil e de maneira rápida, devido a sua ótima diagramação. Tem tantos quotes geniais e engraçados, que daria para marcar o livro inteiro! Super recomendado.

"- Há duas maneiras de um livro chegar até você: a normal e a secreta. A normal é aquela em que você o compra, ou alguém lhe dá ou empresta. Já a secreta é muito mais importante: nesse caso, é o livro que escolhe o seu leitor. Às vezes, as duas se maneiras se confundem. Você acha que decidiu comprar um determinado livro, mas na verdade foi ele que se colocou ali para que você o enxergasse e se sentisse atraído. Os livros não querem ser lidos por qualquer pessoa, mas sim pelas melhores, por isso procuram seus leitores. [...]"
(página 37)

Labels: , , ,

13 comentários :

  1. Nossa! Quero ler esse livro!!!! Fiquei super curiosa!!!

    ResponderExcluir
  2. Que amor! Acabei de sair de uma leitura que também dava uma importância enorme aos livros, sabe? Livros que retratam essa paixão pela leitura já fazem uma ponte leitor-personagem e impulsiona a leitura! Fiquei curiosa, vou dar uma pesquisada. Quem sabe eu adquira o livro depois que sair da promessa de não comprar mais livros até ler os da estante! Beijão! :D <3

    ResponderExcluir
  3. Oi

    Gostei de saber que os livros são os personagens principais :D Não sabia muito sobre a sinopse do livro, mas parece bem interessante! Já anotei o nome na minha lista de desejados.

    Gabi

    ResponderExcluir
  4. Apesar de não gostar muito desse tom fantasioso que a história parece assumir em alguns pontos, até que fiquei curioso em relação a "O livro selvagem". Gosto muito de obras que exploram as descobertas da adolescência, especialmente quando há livros envolvidos, mas confesso que tenho certo receio em relação ao TOM que pode ser usado nessas aventuras. Eu sempre li livros que retratavam os conflitos adolescentes sob uma perspectiva clássica - a Daphne du Maurier, por exemplo, em seu "Nunca mais serei jovem", faz parágrafos e mais parágrafos poéticos na tentativa de achar uma explicação para o suicídio de um jovem que tem a vida toda pela frente. Não sei se eu me sentiria muito confortável em um livro um pouco mais "bobo", digamos assim...

    Grande beijo!
    Robledo - http://livrosletrasemetas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oie!!

    Seu blog é muito lindo, repleto de conteúdos incriveis :)
    E já estou seguindo, é claro!

    Ficarei muito feliz se puder visitar e seguir o meu também!
    Tem sorteio rolando!!

    Tenha um lindo final de semana!
    Beijo grande.

    samifobia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Ai, eu não sabia que o livro era tão legal assim! Com certeza vai para a minha lista de leitura (que já é enorme), mas desse ano não passa. *-*

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  7. Não sabia que o livro era tão fininho, Ly!
    A história parece bem bacana! Os lançamentos atuais da Cia de Letras estão muito legais, na verdade.
    Adorooo a capa desse livro, também! É muito legal, rsrs
    Adorei essa última quote, hahah
    Enfim, bjão, Lygia!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ly!
    Um livro que tem um personagem que lembra o Dumbledore, foge do normal, tem uma narrativa maravilhosa e trata dos livros em uma primeira perspectiva só pode ser muito bom! E ser fininho é um extra que muito ajuda nesse meu momento lotado de leituras na fila de espera hehe!

    Ly, faz tempo que não vejo a Mari postando, tá tudo bem com ela?
    Saudades dela e dos posts dela!
    Nada contra os seus viu, adoro as duas ^^
    Hehehe

    Beijão!

    ResponderExcluir
  9. Engraçado ao ler a sinopse deste livro pensei: Ahhh nada disso, e acabei deixando ele de lado, mas após sua resenha já me senti animada p/ dar uma chance, ultimamente estou dando chances p/ temas diferentes e ele entrou na lista ;)

    Andy_Mon Petit Poison
    RESUMO DO POISON #2.8 - Sem(20/fev-25/fev) http://bit.ly/zF14Rq

    ResponderExcluir
  10. Ah, se eu já estava curiosa, agora então. Meu Deus! Esse livro parece ser maravilhoso. Dei uma olhada no preço, e não está caro não hein. Quem sabe um dia desses eu resolvo tê-lo, rs.

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake.

    ResponderExcluir
  11. Adorei os quotes que vc separou para a resenha, me deixaram bastante curiosa sobre o livro. A princípio o Livro selvagem não seria uma leitura em potencial para mim, mas depois da resenha tenho que dizer que estou convencida do contrário. Espero ler O Livro Selvagem o quanto antes. Quer me emprestar não? rs

    ResponderExcluir
  12. Oi Lygia

    Achei mesmo que esse era bom, só não tinha lido resenha ainda, faz o meu estilo, parece uma fantasia maravilhosa e envolvente e é demais essa ideia que o foco são os livros.

    Abs

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lygia!
    Wow, eu não conhecia esse livro, mas depois dessa sua resenha já estou mais que interessado nele *-*
    Beijos,

    Gabriel M. Souza
    World of Carol Espilotro

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...